Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jubilado

O pensamento não se reforma.

O pensamento não se reforma.

Jubilado

08
Fev18

Os nossos sentidos fazem compras

O ser Humano. O ser desejante. Impacientes e sedentos. Cobiçamos a paz, o bem-estar e o poder. Desejamos a posse. Os nossos sentidos fazem compras na descontente sociedade de consumo. O luxo foi democratizado. O mundo empresarial ampliou os apetites, os erros de raciocínio e o vazio. Como os desejos são insaciáveis, e devoradores, a satisfação plena nunca é obtida, mas a sua procura nunca é prescindida. Em busca da plenitude amealhamos, investimos e armazenamos.  

As drogas ou o álcool são a manifestação exemplar da força do desejo. O desejo é insuportável, no entanto é irresistível. Os desejos são urgências. O álcool e as drogas entram no corpo descerrado de quem quer ser agarrado na procura da tranquilidade de espírito.   

Desejo, prazer e anestesia dão as mãos, serenam os apetites e preenchem a insatisfação da alma.

Nem que seja por um instante surge o encanto outra vez.   

 

Neurónios.gif

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Mensagens